Acho que cabe uma breve apresentação, né? Sou Thiago, marido e pai. Também sou outras coisas, mas praticante mesmo, só marido e pai.

Tudo começou, obviamente, na concepção do nosso filho, Dante. Daí veio a gravidez, parto e criação. Nada disso foi rápido ou simples, e tudo demandou um grande esforço nosso (meu e da minha esposa, Anne), para que as coisas acontecessem da maneira mais próxima ao que desejávamos.

Dante nasceu em um lindíssimo parto domiciliar e, desde então, eu e Anne nos tornamos ativistas pelo parto e, logo em seguida, pela criação com apego. O Dante, hoje, é um belo rapaz de 5 meses de idade, sendo que, por motivos de falta de prática, nos enquadramos na zona de pais novatos.

Sempre tive essa inquietação de poder falar para o mundo inteiro sobre as coisas que enfrentamos, ajudando outros pais a se posicionarem melhor. E foi por isso que acabei aqui, criando o Paizinho, Vírgula! Hoje, existem tantos blogs de mulheres que falam sobre a gestação e a maternidade, que achei que poderia haver espaço para um pai, sem os super poderes de parir e amamentar, mas com muito amor para dar. Meu objetivo aqui é compartilhar as minhas experiências, de maneira bem-humorada, sobre o parto e a criação, apenas isso.

Por incrível que pareça, de todas as ideias de postagens que eu tenho para o blog,esta me parece a mais difícil de todas. Por que? Ora, porque é a primeira, e a primeira impressão é a que fica! Além disso, são tantas coisas que eu gostaria de contar, tantas coisas que me motivam a escrever aqui, que não sei como fazer uma primeira postagem, sem começar a falar de tudo ao mesmo tempo.

Mas aí o blog inteiro seria feito de uma única (e gigante) postagem, e blogs legais não são assim. Espero esbarrar com você nas próximas postagens!