fbpx

Festas de Aniversário, Quando Menos é Mais

"Sabe como festas de aniversário costumam ser estressantes e caras? Pois é, nesse último aniversário do Dante, aprendemos que menos é mais. Zero preocupação!"

Escrever sobre festas de aniversário foi algo que nunca me ocorreu. Eu achava que não era necessário, e que não tinha muito a ver com o que eu escrevo aqui no blog, mas esse último aniversário do Dante me fez querer escrever, pelo fato de ter sido tão diferente. Então, mesmo que você não queira ler sobre festas infantis, fica que eu vou colocar umas fotos lindas pelo menos!

Ter um filho de 3 anos nos dá garantia de uma coisa: a garantia de que já fomos a muitas, muitas festas de aniversário infantis. Festas de todos os tipos, das mais grandiosas em buffets infantis às mais simples, na própria casa do aniversariante, como antigamente. Eu lembro que todos os meus aniversários eram na minha casa, e era muito divertido!

Não sei quando foi que a regra passou a ser que festas de aniversário deveriam ser em locais de festas cheios de brinquedos, luzes, músicas, e comidas pobres em valor nutricional. Talvez porque aniversários infantis passaram a ser eventos sociais, e deixaram de ser sobre a criança em si. De todo modo, esse era o tipo de festa que nós nunca pensamos em fazer, primeiro porque é muito caro e segundo porque a ideia não nos agrada tanto.

Eu sei que existe uma grande discussão por trás disso, que aborda temas importantes como consumismo infantil e sustentabilidade. Por outro lado, sei que existem pessoas que gostam desse tipo de festa e isso é o suficiente. Não sou eu nem ninguém que devemos falar como as festas dos outros devem ser, e é justamente por isso que eu gostaria de focar apenas na nossa experiência durante essa festa específica.

Dante acabou de fazer 3 anos, então essa foi a terceira festa dele. Porém, essa foi a primeira festa que nós realmente curtimos e não nos preocupamos com absolutamente nada. Quando falamos em não nos preocupar com uma festa, normalmente está implícito que você contratou tudo, até serviços de organização, para você não ter que pensar em nada, né? Pois é, mas foi exatamente o contrário: nós fizemos o mais simples possível e, justamente por isso, foi a festa que mais ficamos tranquilos: antes e depois dela!

Bem, a primeira festinha do Dante foi em um parque, mas era um parque que você precisava pagar para utilizar o lugar. Além disso, queríamos uma decoração linda, fotografia, e um buffet super saudável, cheio de opções. Ah, sim, não poderíamos esquecer da animação da festa, então um grupo lúdico bem bacana esteve presente para animar a festa.

Foi lindo? Nossa, demais! Mas foi caro para nós, por mais que ainda fosse mais barato que fazer a festa em um buffet infantil. Só que não foi só isso: foi muito, muito estressante. Estávamos preocupados com tudo, desde como chegaria a comida até se choveria no dia.

A festa de segundo ano dele já foi mais simples, mas ainda nos preocupamos com muitas coisas. Só que depois dela chegou o Gael e, junto do bebê, veio uma necessidade imensa de simplificar tudo, porque a vida já seria mais complexa com dois filhos. Começamos a pensar em como simplificar tudo, inclusive as festas de aniversário.

Foi então, na festa de 3 anos do Dante que decidimos simplificar tudo: convidaríamos somente as famílias com amigos e amigas próximos do Dante para uma festinha em um lugar aberto, na Reserva Florestal do Grajaú, aqui no Rio. Não pedimos presentes mas, ao invés disso, uma contribuição para o lanche coletivo.

O tema da festa? Na verdade, não tinha tema, era uma festa de aniversário numa floresta e só. Bem, a única coisa que tinha de tema eram as velas do bolo dele, porque o Dante ama piratas e fadas. Ele também ama dragões, então  decidimos que Dante iria com uma fantasia de dragão-pirata, que uma amiga muito querida fez para ele.

De uma maneira geral, os únicos gastos que tivemos foram com o buffet do Delícias Maciel. Pedimos para a nossa amiga Tifani fazer um buffet de base, levando frutas, sucos e alguns sanduíches para que o resto dos convidados complementassem o lanche. Além disso, fotos! Pedimos à nossa amiga-irmã Maíra Matos para fotografar, porque fotos são muito importante para nós!

E pronto, não nos preocupamos com nada, nadinha. Os nossos amigos iam chegando, trazendo um lanchinho, e as crianças foram se espalhando por toda a reserva, brincando e se sujando. Foi tão bom ver aquilo, ver como pode ser mais simples, mais barato e até mais divertido! Eu ficava vendo aquilo tudo e a minha criança interior dando pulos de alegria, revivendo algo que já não vivia há muitos anos.

De repente, a reserva estava tomada de crianças correndo e brincando. Crianças não, fadas, piratas, abelhas, hobbits, mulher maravilha, leoas, e por aí vai.

Bem, é isso, não tenho muito a dizer além do fato de que, definitivamente, menos é mais. Essa foi a festa que mais aproveitamos e menos nos preocupamos com tudo. As coisas foram acontecendo e foi lindo! Sugiro você experimentar fazer algo assim, um dia. É libertador!

Thiago Queiroz

Thiago Queiroz

Pai de quatro filhos, escritor, palestrante, psicanalista em formação, educador parental, host dos podcasts Tricô de Pais e Vai Passar, autor dos livros "Queridos Adultos", "Abrace seu Filho" e "A Armadura de Bertô", e participou do documentário internacional "Dads".

Newsletter

Não perca o melhor do Paizinho no seu email. De graça

Veja esses conteúdos também!

Tretas da Copa com Filhos | Paizinho, Vírgula!

A Copa do mundo aconteceu e com ela algumas tretas e dúvidas sobre como incluir as crianças nas comemorações, como aproveitar essa oportunidade para falar de competitividade saudável, como lidar com essa ansiedade de completar o álbum de figurinhas e as negociações entre as crianças, enfim, muito assunto. Ah e no final tem uma dica

Leia mais »

Homens precisam ser fortes | Paizinho, Vírgula!

Será mesmo que homens são fortes? Será que a forma com a qual educamos os meninos para não chorar, não sentir é a melhor forma para que eles cresçam adultos fortes e saudáveis mentalmente? Nesse vídeo falo um pouco sobre como chegamos até aqui e dou dicas de como ajudar nós, homens, a melhorar.

Leia mais »

Comentários

14 comentários em “Festas de Aniversário, Quando Menos é Mais”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

QUER MAIS CONTEÚDO?

assine agora e receba o melhor sobre relacionamentos e infância, de graça!