fbpx

Paizinho Indica:

Quacks of Quedlinburg

North Star Games

+ 10 anos (editora)

+ 6 anos (minha opinião)

45 minutos

2-4 JOGADORES

Competitivo

+ 10 anos

45 minutos

2-4 jogadores

Competitivo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Gostou?

Compre o jogo de uma loja parceira! É rápido, seguro e você ainda apoia o meu trabalho!

Esse é o Quacks of Quedlinburg, um jogo que chegou de mansinho aqui em casa e roubou os nossos corações. Eu nem sei quantas partidas a gente já jogou no último fim de semana, e cada vez que você joga, mais divertido fica!

No jogo, somos bruxos em uma competição de poções e devemos colocar os componentes em nossos caldeirões, que são os tabuleiros de jogador. Os ingredientes são de diversos tipos e cada um tem uma função específica, mas você tira cada item de dentro de uma sacolinha, sem ver o que pegou. O problema é lidar com as “cherry bombs” que podem fazer sua poção explodir, caso você pegue muitas delas.

Assim, cada rodada é sempre tensa, porque você não sabe se arrisca a sua sorte mais um pouco para avançar na pontuação (e também para ganhar dinheiro para comprar mais ingredientes), ou se para num ponto seguro do seu caldeirão. Essa é a famosa mecânica “push your luck” que dá aquele nervosinho gostoso na partida!

Ao longo do jogo, você vai comprando mais ingredientes, podendo desenhar estratégias que provoquem combos entre ingredientes diferentes e, principalmente, reduzindo as chances de você tirar as famigeradas “cherry bombs”. Quem fizer mais pontos no final, ganha a partida.

Minha nossa, que jogo! Por aqui, eu e Gael jogamos juntos no mesmo time, contra a Anne e o Dante que jogaram individualmente. Era engraçadíssimo ver o Gael super nervoso fechando os olhos com a mão dentro do saquinho, torcendo pra não sair uma “cherry bomb”, enquanto o Dante cozinhava suas poções com maestria, tanto que ganhou algumas partidas, enquanto a Anne ganhou o resto. Eu, obviamente, não ganhei nenhuma.

A arte é linda, a qualidade dos componentes é incrível e eu não tenho nem uma mísera crítica para fazer desse jogo lindo. Pensando bem, a única crítica é que ele não foi lançado no Brasil, pelo menos ainda. Então torço que venha, porque é um excelente jogo familiar.

Detalhe para os potinhos lindos de crochet da @patepla.atelie e que brilharam na mesa!

Veja esses jogos também!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Thiago Queiroz

Thiago Queiroz

Pai de quatro, escritor, educador parental, criador do site e canal no YouTube Paizinho Vírgula!, host dos podcasts Tricô de Pais e Vai Passar, autor dos livros "Abrace seu Filho" e "A Armadura de Bertô", e participou do documentário internacional "Dads".

QUER MAIS CONTEÚDO?

assine agora e receba o melhor sobre relacionamentos e infância, de graça!