fbpx

Paizinho Indica:

Quadropolis

Galápagos Jogos

+ 8 anos (editora)

+ 6 anos (minha opinião)

60 minutos

2-4 JOGADORES

Competitivo

+ 8 anos

60 minutos

2-4 jogadores

Competitivo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Gostou?

Compre o jogo de uma loja parceira! É rápido, seguro e você ainda apoia o meu trabalho!

Eu tenho uma quedinha por jogos de alocação de peças, então sempre que posso jogar um, eu jogo. Ainda bem que as crianças curtem também, senão eu tava lascado hahaha.

Esse daí é o Quadropolis, um jogo onde você precisa construir sua cidade, usando peças de prédios (com uma dinâmica beeem interessante de construir andares), fábricas, portos, mercados e parques.

A ideia aqui é posicionar as peças da melhor forma possível para conseguir o máximo de pontos no final da partida, porque cada peça pontua de forma diferente e depende das peças ao redor dela.

Na hora de escolher a peça e posicioná-la na sua cidade, você precisa colocar uma ficha de arquiteto que vai definir quais peças você pode pegar e onde exatamente você pode colocar no seu tabuleiro e, honestamente, acho que complicaram essa dinâmica de forma desnecessária.

Por outro lado, cada peça te dá “recursos”, seja em forma de energia ou habitantes, e isso é interessante porque são as mesmas coisas que você precisa para “ativar” outras construções. E para pontuar no fim do jogo, precisa estar ativado, mas cuidado que recursos que sobrarem no final da partida fazem você perder pontos também.

Aqui, o jogo rodou tranquilo com os meninos, tanto que eu ganhei a partida com apenas 3 pontos de diferença do segundo lugar, o Gael. Vale a pena, ainda mais se você gosta desse tema de construir cidades.

Veja esses jogos também!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Thiago Queiroz

Thiago Queiroz

Pai de quatro, escritor, educador parental, criador do site e canal no YouTube Paizinho Vírgula!, host dos podcasts Tricô de Pais e Vai Passar, autor dos livros "Abrace seu Filho" e "A Armadura de Bertô", e participou do documentário internacional "Dads".

QUER MAIS CONTEÚDO?

assine agora e receba o melhor sobre relacionamentos e infância, de graça!